Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Bairro da Medrosa...

Segunda-feira, 01.10.12

O local onde crescemos fica-nos sempre na memória, é o começo de tudo, das brincadeiras, dos amigos, dos segredos, dos amores, dos sonhos.

O Bairro da Medrosa foi o local onde cresci, os miúdos brincavam na rua, brincavam ao mata, aos polícias e ladrões, faziam jogos de futebol entre pracetas, no verão ficávamos até muito tarde na rua, o verão era mesmo verão.

Eu tenho uma irmã gêmea, naquela altura era raro, no bairro haviam imensos, foram lá calhar todos e cada um tinha uma alcunha, eram imensas, os nomes inventados também, ás vezes nem sabiamos reconhecer alguém pelo nome próprio. Brincavámos ao pião, ao berlinde, ao elástico, ao volei, até se faziam jogos de hoquei em patins num estacionamento minímo para carros, decorava-se as pracetas, improvisava-se aparelhagens com músicas dos anos oitenta, festejava-se até ás tantas nos santos populares.

No Bairro os prédios tinham quatro andares, tinham sotão, sem elevador, pedia-se açucar ao vizinho, haviam cães na rua, havia parques nas pracetas, havia estacionamento para todos os carros, íamos apanhar figos, íamos para a praia a pé, íamos para a escola sozinhos.

Também havia droga e ela "levou" muitos do que lá cresceram.

Alguns voltaram, uns visitam os pais que ainda lá moram, outros já morreram e cada um que vai "embora" deixa sempre uma história para partilharmos.

Talvez seja a  altura, enquanto não somos velhos demais, enquanto as doenças graves não nos façam esquecer quem somos, partilharmos ao vivo e a cores as nossas novas vidas, contar aos nossos filhos com quem brincávamos naquela altura, que também já fomos crianças como eles num mundo diferente.

 

"O que se aprende na juventude dura a vida inteira."  Francisco Quevedo 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 00:43

As Asas do Tempo...

Quarta-feira, 18.04.12

O tempo voa...e tão rápido.

A semana passada encontrei uma pessoa que não via há 12 anos, o tempo voa e nós nem damos por isso. São nestas alturas que temos consciência do quanto já vivemos e nem demos conta, só quando acontecem situações destas é que nos apercebemos.

Recordei uma expressão que ouvi de um senhor dos seus 60 anos, que ao passar por mim me disse: "Se tivesse a sua idade até dava pulos de contente". Acumulamos sabedoria, experiência e não podemos voltar atrás para a utilizarmos, para fazermos melhor, para vivermos novamente, passamos ou melhor tentamos passar a sabedoria, assim como os nossos pais nos tentaram passar, aos jovens, aos filhos e também como nós, eles nem querem saber, são imortais, vivem no Hoje, e é tão bom!!!

Hoje com a idade de tenho, 42 anos, sinto-me bem comigo, ainda há pouco tempo me disseram que a partir dos 40 anos a mulher fica no "ponto" e não deixa de ser verdade, mais confiante, mais segura, mas o que é certo que a partir daqui é tudo a descer, não vou para mais jovem, digo em tom de brincadeira que vou para mais "madura", mais interessante. Ninguém quer envelhecer sozinho, todos queremos alguém que nos dê a mão quando as dores a sério começarem a surgir, quando as rugas a sério se notarem, quando os filhos já tiverem a sua vida, quando a companhia fôr mais valorizada do que a beleza, quando formos ás consultas de rotina e não queremos incomodar os filhos, quando a reforma chegar e a solidão nos tornar mais velhos do que já somos.

A parte boa é que, hoje a maturidade nos faz pensar que a vida é curta, a vontade é muita, e mesmo que saibamos que voltaremos cá vezes sem conta, eu quero festejar cada sorriso, cada tristeza, cada batalha com a jovem que tenho dentro de mim, mesmo que aparentemente já não seja tão atraente, mas de uma coisa eu tenho a certeza existem muitos idosos que são muito mais jovens que muito jovens que conheço. E o segredo...é Sorrir para a vida, pois concerteza a vida nos irá sorrir.

 

"Todos desejam viver muito tempo, mas ninguém quer ser velho."
Jonathan Swift

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 12:24





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt