Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Limites....

Terça-feira, 29.05.12

Quando será a altura em que dizemos "Basta?"

Até que ponto temos de estar, emocionalmente, para conseguirmos perceber que nos estamos a afogar numa situação que não tem saída?

Existem casos que percebemos que as pessoas sentem receio em assumir um relacionamento devido a situações do passado, e precisam apenas de se sentirem seguras, e aí valerá apena insistir, lutar com todas as forças para conquistarmos o amor dessa pessoa.

Mas e quando essa pessoa não nos quer e não conseguimos ver?

Nestas alturas, queremos a pessoa que conhecemos na altura da paixão, quando começámos o relacionamento, muito lá atrás quando tudo era bom, no começo. Não conseguem acreditar que o outro deixou de gostar de nós, e é difícil aceitar que já não servimos, que foi bom mas acabou. A rejeição é dos piores sentimentos que podemos experênciar, baixa a nossa auto-estima, questiona-nos por dentro, e isto acontece quando ainda temos muito para dar.

Numa relação existe sempre um que ama mais do  que o outro, nunca damos e recebemos na mesma medida, talvez seja injusto mas a vida é injusta, talvez não devamos dar tudo de nós, esperar que nos peçam mais, que façam perguntas para nos entenderem.

As pessoas criam histórias que muitas vezes não são verdadeiras, se repararem numa história de amor, ambos os lados contam acontecimentos diferentes, vistos de maneiras diferentes, sentidos de maneiras diferentes.

Então qual é o limite? Até onde iriam para não perder quem amam?  Quais os sinais que precisavam ter para saber ao certo que aquela pessoa ainda está com um pé dentro e outro fora da relação?

Por vezes a dor que sentimos pela possivel perda é tão forte que não conseguimos ver que o outro já não nos ama, mesmo que o sentimento seja verbalizado, conseguimos camuflar as palavras, só ouvimos a parte boa, a nossa mente é poderosa e selectiva.

 

"Toda a sensação de perda vem a falsa sensação de posse."

Luiz Gasparetto

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 14:41


1 comentário

De Maria Santos a 31.05.2012 às 15:05

Podemos não deixar de amar, mas temos que sair da mentira de um amor que amor nunca senti-o por ninguém e nem Amar verdadeiramente sabe o que é.


Ama e faz o que quiseres; seja que te cales, cala-te por amor; seja que fales, fala por amor; seja que tu corrijas, corrige por amor; seja que tu perdoes, perdoa por amor.
(Santo Agostinho, In Io. Ep. tr. 7, 8)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt