Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O Tempo...

Terça-feira, 04.06.13

Com o tempo, que só contabilizamos quando acontecem situações que temos que fazer contas, deixei de ter vontade de escrever com alguma assiduidade. Poderia encontrar imensas razões por não o ter feito, por causa do trabalho, dos filhos, da vida, mas não, sei que não foi devido a estas razões embora tivessem peso. Também não foi devido à falta de inspiração, que por vezes aparece e muito menos por falta de assunto. Existem alturas que nos entristecem de tal maneira que não conseguimos transpor para o papel uma única palavra.

Dei-me conta, ontem enquanto conduzia, que estava assim, triste, há seis meses. Tive que contabilizar. Deixei-me ir, sem perceber. 

Os sentimentos não desaparecem de um dia para o outro, e quando menos esperamos, desligamo-nos de algumas coisas que hoje não me parecem muito importantes. Deixei-me ir e fechei-me. Não gostei desta sensação de me fechar. Fechei-me para sofrer por dentro, e consegui que ninguém se apercebesse. No fundo só refletimos o que queremos. Os outros só sabem o que nós queremos que se saiba. 

Acabou. Quando o amor acaba sem razão plausível, ficamos à espera de encontrar, no caminho, os motivos verdadeiros do fim e, muitas vezes, não existem razões, apenas acaba. Ficamos a pensar se nos enganámos, se nos enganaram, se procedemos bem ou não, e não vale a pena. Certo é, que as pessoas fogem, seja por medo, por falta de ambição ou mesmo por cobardia, mas ninguém foge por falta de amor. 

Hoje acabou.

"O tempo é o melhor autor; sempre encontra um final perfeito."Charles Chaplin


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 13:07

Paixão....

Sábado, 12.05.12

  

Não existe ninguém que não goste de estar apaixonado, é das melhores sensações que se pode sentir.

Fazemos as melhores e as piores coisas, aventuramo-nos, perdemo-nos.

É ver o mar mas azul, as estrelas mais brilhantes, o sol mais quente, tudo parece mais belo e a vida vale a pena. 

Claro que estar apaixonada aos 20 anos é completamente diferente do que estar apaixonada aos 40, nesta idade existem outras preocupações, outras expectativas, já vivemos a adolescência e queremos provas e atitudes do outro que com 20 anos nem nos passa pela cabeça pensar.

Então o que muda?

Muda o futuro, com 40 anos não queremos apaixonarmo-nos a toda a hora, queremos viver intensamente, queremos a certeza de que não nos vamos desiludir, que será devagarzinho, degrau após degrau, para a qualquer momento podermos amar para a vida, porque já tivemos outras relações, outros casamentos e sabemos o que não fazer.

É ao mesmo tempo fantástico e assustador, o coração corre, a insegurança apodera-se de nós, mas não queremos perder nada disto no caminho.

O dificil é aceitar os defeitos do outro, os comportamentos do outro, mas fico a pensar que nós também temos defeitos, mesmo que não os consigamos julgar a 100%, mesmo que as exigências da idade nos faça fugir a sete pés quando algo nos incomoda, talvez o que nos incomoda no outro seja algo que nós também possuímos e não nos demos conta. 

O que interessa é estar enquanto dura e pode durar muito tempo.

O que interessa é viver o momento, saborear cada beijo, cada abraço, cada sobressalto, cada insegurança...até ao dia em que acaba ou não!!

 

"Não percas tempo/o tempo corre/ só quando doí é devagar...." Mafalda Veiga

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 15:59

Erros...

Sábado, 17.12.11

 

Dizem que os olhos são o espelho da alma, podemos estar sorridentes, mas se olharmos nos olhos podemos ver que a tristeza na alma.

Na maioria das vezes escondemos a tristeza, não queremos que vejam que sofremos, por orgulho ou porque nao queremos chatear ninguém com os nossos problemas. 

Dizem que sofrer nos faz crescer, evoluir enquanto seres humanos, e então damos valor ao que perdemos, ao que ganhámos. E depois vem a força, aquela sensação de poder interior, superámos mais um obstáculo, a partir daquela altura superamos qualquer adversidade porque somos capazes, ficamos gratos por ter ultrapassado e normalmente dizemos que ainda bem que passei por aquilo, tinha mesmo que ser. 

Lambemos as feridas, e renasce uma nova pele, uma camada mais espessa impermeável e confessamos: "Eu sei pelo que estás a passar...aconteceu comigo". E partilhamos.

 

Dentro de nós existem muitos "nós", vamos descobrindo ao longo do tempo que é curto, todas as pessoas que coabitam no frágil corpo que possuimos, tantas personagens, guardando-as para mais tarde as utilizarmos ajudando alguém ou em forma de aviso caso passemos por algo parecido, ficamos alerta, ficamos mais exigentes connosco e com os outros e não faz mal se o erro é cometido várias vezes, cada um tem o seu tempo para aprender.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 14:32





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes


Posts mais comentados



subscrever feeds