Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A primeira vez para tudo...

Sexta-feira, 05.07.13

- Acho que tenho medo de ser feliz!!!

Foi a primeira vez que ouvi esta expressão. A primeira vez.

- Desejo-te muito, mas...não consigo!!

Também foi a primeira vez que ouvi esta expressão. A primeira vez.

Não existe no mundo melhor cura para qualquer maleita do que o Amor. Amor de verdade. Mas fugir é a melhor opção. Fugimos da cura.

A alma adoece, logo, o corpo adoece.

Estar vivo é um acto de coragem, como o amor é um acto de luz, mesmo que traga dor, mesmo se fôr só um momento, mesmo se fôr só agora. 

"Não consigo" não se diz, pensa-se mas não se diz. Ao pronunciar "Não consigo" destrói-se o pouco que se consegue e é tão pouco que não fica nada, a não ser, o resto do nada. E o resto de nada é muito pouco para se viver. Não se luta, não se arrisca, não se sente, não se ultrapassa o nada. Vegeta-se. 

Não consigo entender, mesmo que faça um esforço, mesmo que não se deva dizer "Não Consigo", a capacidade que o ser humano tem de se diminuir ao nada, quando tem tudo para ser o tudo que sonha.

 

"O medo ergue murros e bandeiras para nos deter" Mafalda Veiga


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 08:40

Medo...

Sábado, 07.04.12

O medo é o melhor amigo da coragem.

Quando sentimos medo, quando sentimos receio, normalmente é quando temos de decidir algo, e esta sensação transporta-nos para uma insegurança infantil. Embora saibamos que a nossa idade nos proporciona raciocionarmos como adultos, ponderando os riscos, as perdas e os ganhos a insegurança é sempre infantil. Precisamos de apoio, de falar com alguém e expor as dúvidas que nos assaltam como uma mar revolto onde as ondas altas e sonoras nos impedem de pensar. Precisamos que nos ouçam, no meu caso quanto mais falo mais me compreendo, mas preciso que me ouçam, preciso de alguém que me entenda, sem muitas explicações, que a informação passe sem criticas ou julgamentos.

Aprendi que, quando alguém tem um problema e o expõe sem restricções é porque confia, e não quer saber se concordamos ou não apenas que a ouçam. Levei muito tempo até perceber que quem me ouvia tinha a necessidade de expressar a sua opinião concordando ou discordando, criticando..quando essa não era a sua função. Quem fala quer apenas aliviar o fardo, partilhar o saco interior que pesa, sem acusações ou divagações morais sobre uma vida que não lhe pertence, sem ter passado pelo mesmo. Sim porque no fundo só quem já passou pela mesma dificuldade sabe avaliar a dor, a dúvida e a necessidade desse momento.

Eu regresso sempre á criança que há em mim quando sinto medo, e preciso de alguém que me traga pela mão até esta idade que não sinto que tenho, para sentir a coragem, isto porque quando era criança nunca tive um adulto que me transmitisse a confiança, a segurança que é preciso ter para seguir o caminho da vida.

 

A confiança perdida é difícil de recuperar. Ela não cresce como as unhas.

Johannes Brahms

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 14:34

Máscara

Quinta-feira, 13.10.11

 

Existem vários tipos de pessoas, aquelas que olham mas não vêm, as que ouvem mas não compreendem e as que tocam mas não sentem. Todos temos uma máscara, somos duas pessoas num mesmo corpo, uma á superfície e outra no fundo de nós mesmos. 

 

Desde muito cedo aprendi a perguntar e a escutar a resposta, sem analisar, sem juízo, sem critica, e nas respostas temos o mais profundo de nós mesmos. É preciso estar atento ás pessoas e ás palavras que proferem, na dor, na alegria. No fundo todos queremos ser entendidos, que nos ouçam a sério, que nos sintam, e muitas vezes nem precisamos de falar, apenas estar.

 

Quando nos apaixonamos, queremos ouvir, perguntar, porque a outra pessoa é importante para nós. O tempo vai passando e a paixão sossega, e um fenómeno acontece, que sempre me impressionou, deixamos de nos interessar pelo que o outro diz ou sente. 

 

E o casamento apenas vem confirmar a distância entre duas pessoas, não só a falta de interesse se mantém como ficamos literalmente, surdos, mudos e autistas, tratamo-nos como autistas e rotulamos todas as pessoas: - este é o meu marido, esta é a minha mulher, esta é a minha melhor amiga e este é o meu melhor amigo. O nosso companheiro/a não deveria ser mais do que isso? já que acorda ao nosso lado e sente o nosso mau hálito, sabe que temos complexos com partes do nosso corpo, sabe que não gostamos de alguma coisa ou de alguém?

 

Todos temos máscaras para tudo, mas lá no fundo de cada um de nós reside a esperança silenciosa que um dia alguém nos veja, ouça e sinta, mas para esse milagre acontecer temos que nos dar a conhecer, porque sem medo não há coragem.

  

 

"Não corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer novos erros."

Confúcio

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 21:59





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes


Posts mais comentados



subscrever feeds