Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Dois neurónios...

Quarta-feira, 14.08.13

- Tive imensas saudades tuas!! - Disse-me ele ao telefone.

Silêncio. Fiquei apenas em silêncio. Não poderia dizer nada, era impossível dizer alguma coisa e por diversas razões. E mesmo que dissesse alguma coisa (nem sequer me ocorre o quê, mesmo passado tanto tempo) nunca seria retribuir as mesmas palavras: "eu também". Não que fosse mentira, não era, mas se eu não acreditava que aqueles palavras fossem verdadeiras, por momentos, receei que as minhas pudessem não soar muito bem. Desliguei a chamada. Fiquei a pensar naquilo. Quem tem saudades, acho eu, não as verbaliza; nem por telefone; nem por mensagem;vai "matar" as saudades. Mas, pensando friamente, quem tem saudades, liga. Se está longe, liga. Quem tem saudades não espera quinze dias para ter a certeza que tem saudades; hoje não vou ligar porque quero ter a certeza que tenho mesmo, mas mesmo, saudades dela. Ainda por cima quando está de férias. Tem tempo para, não só, ter a certeza que tem saudades como tem tempo para ligar para dizer que tem saudades. Talvez perguntem:" E tu ligaste?" Liguei. Enviei mensagem a perguntar como estavam a correr as férias, por duas vezes. E até fiquei à espera que ele dissesse: "Tenho saudades tuas". Mas não disse.

- Lamento, mas não acredito que tenhas saudades minhas! - Se a honestidade faz, ou fazia parte da nossa relação, pelo menos eu achava que fazia, tinha de ser honesta. Ficou triste, nem acreditei, ele ficou triste por eu pensar, e pensava, que ele não estava a falar a verdade. Apenas pergunto: Será que existem pessoas (homens) que acreditam que, nós (mulheres), dentro do nosso cerebro só temos dois neurónios? Um deles está doente e o outro apenas é portador duma doença mental grave?

"Nenhum mentiroso tem uma memória suficientemente boa para ser um mentiroso de êxito."

Abraham Lincoln

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 09:15

O medo dos homens...

Segunda-feira, 12.08.13

- Vou para a borga, se quiseres passa por lá!

Foi assim que um homem me convidou para sair no sábado. Não é normal! 

Os homens já não são cavalheiros. Estão com um cagaço do caraças, de nós, mulheres! 

Todas nos queixamos deles: são uns cobardolas; estão emocionalmente afectados; até para irem para a cama com uma mulher se enervam. Estes são os homens do nosso século. Não querem compromissos. O medo apoderou-se dos seus cerebros.

Já não se vêm casais de mãos dadas na rua, já não se vêm bocas coladas em longos línguados que fazem qualquer um se envergonhar. Os homens não estão preparados para aceitar uma mulher independente, dona do seu nariz, dona do seu dinheiro. A posição de destaque que usufruíam na sociedade, sexo forte, caíu por terra, como fruta madura caída nas árvores, não sabem qual o papel a desempenhar num mundo de mulheres decididas.

Há cada vez mais mulheres sozinhas nas ruas, nas praias, nos cinemas e com casa própria. Isto é assustador. Devo assumir, desculpem mulheres, que se chegou ao exagero. Nós não somos nada como os homens. Nascemos para ser conquistadas, mimadas e frágeis, sim frágeis, não me levem a mal, eu ainda gosto da ideia do principe encantado montado no cavalo branco, de me abrirem a porta do carro, de me perguntarem se estou com frio; o homem que despe o casaco para mo colocar nos ombros quando tenho frio é das imagens mais românticas que posso imaginar. 

O limite foi ultrapassado, os jovens já estão neste patamar, os homens de trinta anos são inseguros, os de quarenta têm coragem quando limitados por um computador, ao vivo e a cores, tremem como varas verdes. 

O amor também está em crise e cheio de austeridade. 

 

"O amor não prospera em corações que se amedrontam com as sombras."William Shakespeare" 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 13:07

Responsabilidade...

Segunda-feira, 01.07.13

As mulheres quando se juntam falam sobre tudo, tudo mesmo. E numa dessas conversas, estávamos a falar de relacionamentos, umas diziam que queriam encontrar o homem das suas vidas, outras diziam que é difícil a vida em conjunto e uma delas com uma grave determinação disse.

 

- Não quero ter ninguém por enquanto, não estou disponivel para me responsabilizar pelos sentimentos de outra pessoa.

 

Fiquei a pensar naquilo. Quando amamos alguém de verdade não gostamos de a ver sofrer, tentamos sempre fazê-la feliz, escolhemos as melhores palavras, damos o melhor de nós, deixamo-la partir se essa fôr a sua vontade, pedimos desculpa se agimos menos bem. Responsabilizamo-nos pela sua felicidade.

 

As pessoas estão demasiado egoístas, sedentas de amor mas demasiado egoístas para se responsabilizarem pelo sentimentos dos outros. Querem ser conquistadas, querem ter cem por cento de certezas correndo o mínimo de riscos, preferem a vida cómoda e rotineira para não sofrerem desgostos e traições. 


Pelo menos existem aquelas, como a minha amiga, que assume não querer essa responsabilidade, não só dá trabalho como a maioria dos homens exige o que não pode ou não quer dar, dedicação, compromisso, amor e lealdade. 


"Nunca desista de um amor simplesmente por causa dos obstáculos."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 00:42

Arrepios...

Terça-feira, 18.06.13

Em 2004 quando recebemos o campeonato de futebol, na capas das revistas cor de rosa, aparecia Vitoria Beckham a gastar balúrdios de dinheiro nas lojas, e numa dessas revistas aparecia em letras gordas a dizer que Victoria gastava quinhentos euros diários em compras. Na altura, comentei com o homem que era então meu marido:

- Tu já viste eu gastar quinhentos euros por dia?

Respondeu

- Só gastavas uma vez!!!

ao que eu respondi

- Mas quem disse que o dinheiro seria teu?

 

Eu e uma amiga falávamos sobre casamentos, pergunta-me se eu tinha sido feliz, respondi que tive boas alturas e más alturas. De seguida perguntou se passeávamos, se passávamos tempo juntos, respondi que no princípio do casamento viajámos e tiramos alguns dias a sós. Perante isto comentou:

- Ah pelo menos levou-te a passear!

ao que respondi

- Mas ouve lá, sou algum cão?

 

Ficou completamente parva tanto num caso como no outro, mas ainda mais confusa, que as algumas mulheres não tenham mudado de vocabulário, porque é nas palavras que começa a mudança. Quando ouço alguém fazer a típica pergunta: "O teu marido ajuda-te em casa?" dá-se-me um arrepio pela espinha abaixo, só a palavra "ajudar" me complica com o sistema nervoso, parte-se do principio que o senhor que habita na mesma casa que a mulher, "se puder" te dá uma mãozinha, se não tiver mais nada que fazer. Oh santa paciência.

 

"Se descobrirmos que não podemos ajudar os outros, o mínimo que podemos fazer é desistir de prejudicá-los."

Dalai Lama

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 22:55

Quebra Cabeças....

Quinta-feira, 13.09.12

Não existe um homem que consiga compreender as mulheres, em tantas conversas que tive, todos eles têm histórias, perguntas, pensamentos que por vezes os atormentam em relação ás mulheres.

Somos mesmo complexas e não complicadas!

Temos uma mente treinada desde tenra idade para pensar em tudo e em todos, e aperfeiçoamo-la ao longo dos anos.

Os homens são práticos, nasceram para fazer uma coisa de cada vez (embora tenha descoberto há bem pouco tempo um que pensa muito e em muitas coisas, e ele sabe quem é!!).

 

As mulheres têm um plano A e um plano B, conseguem visualizar a situação, o que vão dizer, e até conseguem imaginar uma conversa com todas as possibilidades de perguntas e respostas, preparam-se com cuidado, estudam a estratégia.

Os homens encontram uma solução para o problema, não estudam o problema, nem arranjam estratégias, normalmente não fazem planos, são tão práticos que acreditam que o problema será resolvido rapidamente.

 

As mulheres têm uma memória de elefante, temos a mania de ir buscar assuntos antigos para dar ênfase aos argumentos e que no fundo nada têm a ver com o problema a ser discutido e é aqui que o homens se baralham, não armazenam assim tantas palavras e ainda por cima quando já aconteceram há tanto tempo atrás.

 

Quando um homem está calado as mulheres têm a tendência para perguntar: "Estás a pensar em quê?" Na maioria das vezes acreditem que não estão a pensar em nada, e se estão, normalmente está relacionado com trabalho ou futebol.

Quando uma mulher está calada, o homem não só agradece o silêncio, como até tem medo de perguntar, pois coisa boa não poderá ser, receia ouvir: "Até parece que não sabes?" E ás vezes nem sabe!!!

 

As mulheres pensam que têm um texto a passar na testa e que os homens conseguem ler, adivinhando os seus pensamentos.

Os homens têm as mulheres como garantidas e deixam de fazer perguntas, deixam de se preocupar.

 

Não é assim tão dificil perceber as mulheres e muito menos perceber os homens....dá é muito trabalho!!!

 

"Os homens fazem as obras, mas as mulheres fazem os homens."
(Romain Rolland)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 22:12

Foco...

Terça-feira, 31.07.12

Os relacionamentos não são fáceis, viver em conjunto não é fácil, é doloroso o processo de juntar duas pessoas com educações diferentes numa casa e o caminho por vezes é penoso.

Cada vez mais acredito que o casamento devia ser um contrato á séria, com clausulas á séria, com duração, com condições, com sonhos, tudo escrito num papel e renovável em cada ano e se um dos dois não quizesse continuar, teria que avisar o outro com antecedência.

 

Parece quase uma brincadeira, mas este contrato, para mim, teria um impacto no seu inicio, ou seja, os casais resolvem casar no inicio da paixão, não falam sobre o que não gostam apenas no que desejam, não se conhecem, o facto de falarem e escreverem sobre o que querem irá fazer com que se conheçam, saber o que pretendem de um casamento, onde querem morar, o que querem que o outro faça, o que mais gostam de fazer, quantos filhos gostariam de ter.

 

O casamento é uma parceria, é o dar e receber, é o "hoje és tu e amanhã sou eu", o querer ser melhor amanhã enquanto casal, é o querer crescer em conjunto, é manter promessas, é não enganar, é o amar acima de tudo o que conquistam, é manter o foco.

 

As tentações estão em todo o lado, existirão sempre mulheres mais bonitas, homens mais inteligentes, mas no fim tudo se resume ao interior, há sempre um que quer ir embora, há sempre um que ama mais do que o outro, tem que existir uma magia entre o casal que esmaga a novidade, que destrói os encantamentos e isso só acontecerá se se lutar pelo que foi estipulado no inicio do relacionamento...conhecerem-se de tal forma ao ponto de nenhum deles tenha a pachorra de começar tudo de novo.

 

"O amor é o direito que damos ao outro para nos preseguir" Fedor Dostoievski

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 22:47

Homens que Sofrem...

Sábado, 21.01.12

Há uns anos atrás não viamos os homens a sofrer tanto como agora, os homens a mostrar que sofrem, que choram, que verbalizam que amam uma mulher. Talvez porque as mulheres já não precisem assim tanto deles.

Não considero que os homens sejam os maus e as mulheres as vitimas, embora sejamos muito mais sofredoras, mais vitimas na maior parte das situações; quer familiares; quer profissionais e sociais; mas somos fantásticas também em todas estas áreas.

Reparo que os homens estão mais dados ás relaçoes, estão muito mais instáveis emocionalmente e a sofrerem terríveis perdas: os homens estão realmente a sofrer.

Acredito que por serem tão práticos não conseguem perceber onde e quando fazer a coisa certa, apenas amam e pensam que chega, claro que as mulheres são muito mais complexas, eu sou mulher e contra mim falo: somos realmente artesãs de pensamentos, dúvidas, temos um raciocinio rápido e pomos práticamente tudo em causa.

Permance uma pergunta na minha cabeça: "Se as mães desses homens são mulheres porque nem sempre conseguem "ensinar" a seus filhos como lidar com as futuras mulheres que irão conhecer?"

Existem bons homens: homens respeitadores; sensiveis; preocupados, que sabem ouvir, sentir, ajudar, que se preocupam com o bem estar das mulheres, então porque é que as mulheres não vêm isso? Fácil.... Porque não estamos habituadas. Quando homens com estas características se aproximam pensamos que querem duas coisas: Sexo ou utilizar-nos para qualquer outra situação. Não acreditamos que existam homens assim tão bons e acima de tudo: porquê a mim (duvidamos)? Nós sabemos lidar com os homens (sempre), de duas maneiras: ao ataque ou á defesa.

"Na vingança e no amor a mulher é mais bárbara do que o homem."

Friedrich Nietzsche

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 14:29





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes


Posts mais comentados



subscrever feeds