Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Diz que disse...

Terça-feira, 04.09.12

Todos sabemos que as amizades são deveras difíceis, e entre as mulheres...ainda mais.

Não percebi ainda muito bem o porquê deste fenomeno, mas nas mulheres as amizades são estranhas, assim que se zangam parece que ficam possuídas por um virus e desatam a contar todos os pobres umas das outras.

Por vezes o diz que disse leva a desentendimentos, a afastamentos muitas vezes dolorosos, por ciúmes, inveja ou mesmo por estupidez estragam o que poderia ser uma verdadeira amizade.

A amizade leva muito tempo a solidificar, são necessário provas, conversas, para confiarmos totalmente numa pessoa, neste caso tudo corria bem até alguém achar que já estavamos próximas demais.

 

Creio que o diálogo é sempre o melhor caminho, é necessário haver uma que fale e outra que escute, mesmo que não acredite, mesmo que no fim...nada faça sentido, mas pelo menos ouça.

 

Ambas ouvimos, perguntámos, ficámos em silêncio, no ínico houve no olhar a desconfiança, no ínico ambas tivemos medo de ouvir, de perguntar e até do próprio silêncio, mas o mais fantástico é que ambas queríamos saber, e a curiosidade matou o gato e também matou o medo do começo.

 

Ao fim de alguns anos de existência e maturidade começamos a fazer escolhas e tenho orgulho em dizer que tenho duas grandes amigas para a vida, e elas sabem quem são, não as preciso ver todos os dias, estamos quando precisamos, quando podemos, quando queremos, e sabemos que podemos contar umas com as outras. A amizade é amar de outra maneira!!

 

Esta nova amiga, embora esteja a passar por algumas dificuldades, tem muitas qualidades, sabe ouvir, chora facilmente, e acima de tudo sei que se eu precisar dela ela estará disponivel.   

 

Talvez a vida nos tenha dado uma segunda oportunidade para nos conhecermos melhor, talvez seja desta que nos tornaremos inseparáveis, hoje tive a maior das surpresas quando ela me apareceu para almoçar comigo com a sua familia fantástica, adorei.

 

Dedicado á Luisa, Margarida e Maria.

 

"A gente não faz amigos, reconhece-os."

Vinícius de Moraes

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 18:25

Saber de ti...

Domingo, 01.07.12

Todos gostamos que gostem de nós, gostamos que se preocupem conncosco e que queiram saber como estamos, sentimo-nos importantes, especiais.

Por vezes pensamos que somos invisiveís, ninguém nota se estamos bem ou não, se naquele momento precisamos de ajuda ou se pelo contrário tudo nos corre bem só porque sorrimos todos os dias, amigos, conhecidos passam por nós diáriamente e nem têm tempo para perguntar o que se passa. E um sentimento de tristeza percorre o nosso coração quando sabemos que a pessoa se suicidou no dia a seguir a lhe termos dado os bons dias quando passou por nós nessa manhã.

 

Quando alguém nos diz: "Preciso de saber de ti todos os dias", algo nos acontece interiormente, algo muda, algo sorri.

 

E não estou a falar de paixão ou amor entre duas pessoas, em que seria natural estas expressões aparecerem, estou a falar de preocupação, interesse, amizade.

A emoção toma conta de nós, apetece chorar de alegria, saber que alguém perde tempo em saber de nós todos os dias e não interessa a razão pela qual se tem esse comportamento, não existem palavras suficientes para exprimir tal emoção.

 

A perfeição não existe, niguém é perfeito, é fácil pensar que temos o poder da razão e pegamos em palavras desagradáveis e atiramo-las sem pensar á cara de alguém marcando uma posição que não é eterna, que só faz sentido naquele momento, naquela altura com aquelas pessoas.

 

Não temos de gostar de todas as pessoas, mas pelo menos dar valor áquelas que nos fazem sentir especiais, diferentes e que antes de nos acusarem ou criticarem nos perguntem: " O que se passa?".

 

" Todos temos força suficiente para agüentar os infortúnios dos outros."
(La Rochefoucauld

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 12:37

Abraços...

Sábado, 10.12.11

 

Existem alturas que precisamos de abraços, daqueles que nos envolvem, daqueles que nos protegem, e normalmente sabemos a quem os pedir.

Existem alturas que pensamos que os braços dos outros são mais fortes, mais poderosos, sobrenaturais, que por momentos o resto do mundo pára, porque precisamos de recuperar.

Eu recebi abraços, beijos, carinhos, não precisei de pedir, não precisei de dizer porque precisava deles, não precisei sequer de esconder que precisava de colo, sim porque não interessa a idade que temos todos precisamos que nos peguem ao colo, que nos envolvam no amor de dar, e quem recebe renasce, sente aquele alguém está lá por nós.

Eu recebi esse amor, a sensação de saber que aquele alguém estará lá para mim quando e onde eu quiser, sem ter que explicar porque razão eu necessito, é a sensação mais poderosa que alguma vez eu poderia sentir. Saber com certeza absoluta que nunca me abandonará, nunca me virará as costas, é o que todos nós precisamos.

 

É precioso, é necessário preservar amigos como estes, eu tenho a sorte e o prazer de dizer que não existiu até hoje alguém que me ensinasse tanto sobre a amizade e sobre o altruímo como este amigo que estará para sempre no meu coração e na minha vida.

 

Obrigada pelos abraços fantásticos, obrigada pelas palavras fantásticas e sábias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 13:13





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes


Posts mais comentados



subscrever feeds