Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Amas a ideia...

Sábado, 24.08.13

- Amo-o - disse ela.

- Amas o quê? Ama-lo, como é, ou amas a ideia que tens dele?.

A resposta é, sempre, muito estranha - não gosto como me trata, mas...

Fico sempre surpreendida, deveras surpreendida (mesmo), quando ao fim de alguns anos (por vezes, meses), de namoro, (quando o relacionamento chega ao: vai ou fica), as pessoas não sabem o que sentem pela pessoa na actualidade (agora). Nessa altura: hoje, têm de fazer uma actualização, backup, a tudo o que passaram (bom ou mau):sentimentos; comportamentos; tudo é decisivo. Pensar: quem é esta pessoa - hoje. Nunca a ideia que temos da pessoa - no passado. Quando esta avaliação é -  honestamente - avaliada: um novo mundo é criado dentro de cada um de nós. O sentimento de perda é avassalador: palavras; passeios - rotinas, tudo se transforma em desconhecido. Voltamos a nós. Nós; nós passa a - eu. Ficamos sem rede; sem pé. O cérebro está formatado para enviar desculpas atrás de desculpas (estupidamente), perservando-nos do sofrimento; agora; e agora; e agora, até conseguirmos perceber que são desculpas: repetimo-nos.

A ideia que temos de alguém; romântico; cavalheiro; conquistador; surpreendente, fica lá atrás; no começo de tudo - da paixão. É sempre assim. Se as pessoas não pensassem em casar na fúria da paixão, certamente, haveria menos divórcios.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 11:57

Cair na tua boca...

Terça-feira, 06.11.12

Não há nada como um abraço, daqueles que se sentem a entrar por ti adentro. Sentes a força, a vontade, a segurança que necessitas ao ponto de quereres ser abraçada todos os dias. Daqueles que te seguram sem te segurar, daqueles que te pegam ao colo. 

Não há nada como um beijo com vontade, daqueles que te beijam a alma, daqueles beijos que até os lábios sentem dificuldade em se afastar, daqueles que quando beijas o mundo pára e perdes o equilibrio.

Beijos perdidos, abraços sentidos só se dão quando amas, sentes a leveza, o corpo levita e os olhos dificilmente abrem.

Os beijos só são beijos a sério quando os abraços nos envolvem e nos fazem cair na boca de alguém. Deixas-te ir!

 

Um beijo é um segredo que se diz na boca e não no ouvido.

Jean Rostand

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 01:28

Perdoar...

Sábado, 07.04.12

Perdoar é libertar-se, deixar o outro livre.

Nunca tive dificuldade em perdoar, até porque não sou rancorosa,  também cometo erros e procuro o perdão dos outros. Recentemente não só pedi perdão e não me foi concedido, como também me pedirão perdão e assim que a palavra foi prenunciada senti que não havia nada para perdoar, porque ao assumir o erro senti que a dor não era do momento, já andava há muito a pensar naquilo e só por isso a minha tristeza que há muito me assolava, porque todos precisamos do reconhecimento para seguir em frente, e eu precisava da confirmação, que não fui bem tratada, não merecia o desprezo e a falta de consideração até porque na altura fiz de tudo para que as decisões tomadas pela outra parte fossem aceites sem ressentimentos, desapareceu, já nada sentia. Quando se ama alguém e esse alguém precisa de espaço para seguir os seus sonhos, a única opção é deixar a pessoa ir...mesmo que queiramos que ela fique, mesmo que saibamos que aquele caminho não será o melhor. Aprisionar o outro impedindo-o de concretizar os seus anseios, os seus desejos, mais cedo ou mais tarde seremos confrontados com isso, foi por nós que não o fizeram e este tipo de fardo é para mim uma dor muito maior do que deixar alguém partir.

Amar alguém é isto...deixar ir...se um dia voltar...se não...outro alguém nos fará feliz e aprendemos aceitar que a nossa felicidade não depende dos outros, existem muitas maneiras de ser feliz e esta é uma delas, paz interior.

 

 O fraco jamais perdoa: o perdão é uma das características do forte.

Mahatma Gandhi

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 15:15

Sentir

Sexta-feira, 02.12.11

 

 

Sentir é das coisas mais fantásticas e mais assustadoras que possuimos. Todos queremos sentir...

Queremos amar alguém, sofrer por amar alguém, porque sem sentir não nos sentimos humanos.

Quando nos apaixonamos o mundo é muito mais belo, o ceú muito mais azul e o sol muito mais brilhante e amarelo, tudo o que vemos torna-se muito mais belo, compadecemos-nos pela perda do outro, pela felicidade do outro, pelo amor do outro, porque estamos muito mais sensiveis. 

O amor torna-nos muito mais humanos, mais sensiveis, porque apenas ...sentimos.  

Queremos sentir-nos especiais, adoramos quando alguém nos aprecia, se orgulha de nos ter conhecido, nos toca como ninguém nos tinha tocado até então.

O amor começa com quase nada.

Existem pessoas que nunca foram amadas e que têm guardado tudo para amar alguém.

Sentir a felicidade, a vida... apenas sentir sem nos preocupar o que sentimos... 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 23:04





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes


Posts mais comentados



subscrever feeds