Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Entre o Olá e o Adeus...

Segunda-feira, 15.10.12

Ao passar por uma livraria lanço um olhar pelas revistas cor de rosa e nas capas de algumas vejo em palavras garrafais, pelo menos a mim pareciam-me letras garrafais, "João e Maria separam-se ao fim de dez anos" ou "José traí a mulher devido a ter-se envolvido com amiguinha da novela" e pasmei!! Sendo estas notícias verdadeiras, porque onde há fumo decerto que há uma fogueira a arder sem parar, leva-me a perder a fé nos relacionamentos, não sou ingénua ao ponto de perceber que o amor acaba mas parece que o Outuno começa e as pessoas caem como as folhas, sem vida.

Nada é garantido, nada é para sempre, dizem, ninguém se casa para se divorciar, mas também ninguém se casa a pensar que irá fazer de tudo para se manter junto, na maior parte dos casamentos e em tom de brincadeira afirma-se que se não der certo sempre existe o divórcio, e graças a Deus que existe, mas em todas as famílias elogia-se o tal casal que sobrevive há decadas juntos e é o exemplo a seguir.

Alguém me confessou há dias que descobriu ao fim de vinte e cinco anos o quanto amava o marido, durante esses vinte cinco anos houve alturas em que estiveram quase a ir cada um para seu lado, nunca deram o passo decisivo porque descobriram sempre a razão pela qual se tinham casado, hoje embora a vida seja diferente e estejam afastados um do outro alguns meses do ano, ele trabalha noutro país, e sabemos perfeitamente que a distância é inimiga do amor, lutam para ficar juntos.

Outros vivem apenas para si mesmos, para a sua família, barricando as suas vidas dos outros, não os censuro, hoje é tudo tão fácil que até uma simples palavra bem dita na hora certa nos faz olhar para o lado.

Será que é tudo uma mentira ou o velho ditado continua actual: "A galinha da vizinha é melhor que a minha"?

Agarramo-nos aos relacionamentos quando eles valem a pena, quando ambos estão dispostos a lutam pela união, basta um não querer para não haver recuperação, não valendo a pena pensar na casa, nos filhos, na família, no cão ou piriquito, basta um não querer.

Talvez  o "para sempre" não exista e o que temos de aproveitar é o que está entre o "Olá" e o "Adeus".

Não fales da tua felicidade a quem não for tão feliz como tu. (Pitágoras)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 19:47





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes