Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quando menos esperas...

Domingo, 06.10.13

 

E quando menos esperas a vida faz sentido. O sol é muito mais brilhante; o mar muito mais azul; as pessoas muito mais simpáticas; a vida é maravilhosa.

Quando menos esperas és inundada pela boa disposição depois de teres passado pelo cabo das tormentas; pelo holocausto; pelos tsunamis, e de súbito até as desgraças têm o seu encanto.

Quando menos esperas sorris por tudo e por nada; tornas-te leve, levitas, lá em cima, ao ponto de acreditar que tudo se resolve.

Quando menos esperas tudo acontece sem mexeres uma palha.

Quando menos esperas um abraço chega, curto, intenso, para sentir diferente.

E é bom quando não estás à espera e a vida te surpreende.

"Todos os dias, quando acordo, vou correndo tirar a poeira da palavra amor..."

Clarice Lispector

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 13:35

As cores...

Domingo, 06.10.13

Quando somos novos, por volta dos vintes, temos a certeza que o mundo é nosso e que tudo pode acontecer - de bom, está claro. Ainda por essa idade - vintes-, acreditamos que iremos conhecer uma pessoa que nos irá fazer feliz para todo o sempre, compraremos uma casa, teremos os filhos que planeámos e a vida continuará a ser maravilhosa. Enfim, sonhamos bem alto. Só que às vezes, ou quase sempre, não corre como planeámos. Todas as desilusões nos modificam, nunca mais seremos os mesmos. Nunca mais. Nunca mais veremos as situações da mesma forma e o que hoje é vermelho amanhã poderá ser de outro tom de vermelho. A partir de uma determinada idade - quarentas-, temos a certeza que não temos certeza de nada. Tudo se torna complexo e ao mesmo tempo simples. O amor é tão simples que se torna complexo. Aos quarenta embora saíbamos como queremos ser amados - o que a meu ver é muito simples-, tudo se torna mais complexo porque- e aqui começa o quebra cabeças-, cada um trás uma história, uma família, uma rotina: encaixar duas vidas e muitas pessoas numa rotina só é mais difícil que subir o Everest. Vamos suavizando os tons da nossa existência e se estivermos atentos as cores são sempre mais claras, sóbrias, como a nossa paciência.

 

"Ainda bem que sempre existe outro dia. E outros sonhos. E outros risos. E outras pessoas. E outras coisas.."

Clarice Lispector

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 12:37





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes




subscrever feeds