Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O medo dos homens...

Segunda-feira, 12.08.13

- Vou para a borga, se quiseres passa por lá!

Foi assim que um homem me convidou para sair no sábado. Não é normal! 

Os homens já não são cavalheiros. Estão com um cagaço do caraças, de nós, mulheres! 

Todas nos queixamos deles: são uns cobardolas; estão emocionalmente afectados; até para irem para a cama com uma mulher se enervam. Estes são os homens do nosso século. Não querem compromissos. O medo apoderou-se dos seus cerebros.

Já não se vêm casais de mãos dadas na rua, já não se vêm bocas coladas em longos línguados que fazem qualquer um se envergonhar. Os homens não estão preparados para aceitar uma mulher independente, dona do seu nariz, dona do seu dinheiro. A posição de destaque que usufruíam na sociedade, sexo forte, caíu por terra, como fruta madura caída nas árvores, não sabem qual o papel a desempenhar num mundo de mulheres decididas.

Há cada vez mais mulheres sozinhas nas ruas, nas praias, nos cinemas e com casa própria. Isto é assustador. Devo assumir, desculpem mulheres, que se chegou ao exagero. Nós não somos nada como os homens. Nascemos para ser conquistadas, mimadas e frágeis, sim frágeis, não me levem a mal, eu ainda gosto da ideia do principe encantado montado no cavalo branco, de me abrirem a porta do carro, de me perguntarem se estou com frio; o homem que despe o casaco para mo colocar nos ombros quando tenho frio é das imagens mais românticas que posso imaginar. 

O limite foi ultrapassado, os jovens já estão neste patamar, os homens de trinta anos são inseguros, os de quarenta têm coragem quando limitados por um computador, ao vivo e a cores, tremem como varas verdes. 

O amor também está em crise e cheio de austeridade. 

 

"O amor não prospera em corações que se amedrontam com as sombras."William Shakespeare" 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 13:07

Equilíbrio...

Segunda-feira, 12.08.13

- Eu sei como sou! - disse-me ela com toda a certeza do mundo.

- Tens 33 anos e sabes como és? Que sortuda! - disse-lhe eu. Olhou-me, fixamente, sem saber bem o que aquelas palavras queriam dizer.

Só sabemos, muito bem, quem somos quando somos "obrigadas" a fazer o que não queremos. Saber viver é uma arte que se aprende com a vida, ou melhor, com a parte difícil da vida. Precisamos de ouvir muitos "nãos" para presistir nos "sins". E dói, arde ser contrariada. Depois da dor vem a negação. Lutamos, esperniamos, enfrentamos. A aceitação é inevitável. A primeira vez é sempre difícil. Aprendemos, verdadeiramente, quais as batalhas que devemos travar para ganhar a guerra. Conhecemos-nos mais um pouco e até nos espantamos: como é que eu não sabia que era capaz de aceitar uma situação destas? As experiências somam-se, umas atrás das outras, boas e más. As boas também contam, mas não têm tanto impacto. As más ensinam-nos o que não devemos repetir ou com quem não devemos privar. Os anos vão passando, as lágrimas vão secando, a força vai aumentando, mas temos de ter cuidado para não deixarmos de sentir. Alerta, temos de estar alerta para não perdemos o nosso interior; a paz; o amor; a alegria. Tirar só o positivo de fora para dentro, alimentar o interior.

- Não sou capaz de aceitar que ele me deixe. - as lágrimas caiam grandes e grossas pela sua face.

- Hoje não, mas amanhã aceitarás e aí, aí vais conhecer um lado teu que, hoje, não sabes que existe. 

"O homem, essa criatura que aspira ao equilíbrio, compensa o peso do mal com que lhe partem a espinha, com a massa do seu ódio."

Milan Kundera

 

 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 02:15





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes




subscrever feeds