Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Oh Mãe.....

Quinta-feira, 27.09.12

As únicas pessoas que nunca nos chamam pelo nome são os filhos, tirando as enfermeiras, as médicas, que mesmo ainda grávidas nos chamam Mãe, eles são as únicas criaturas que o fazem.

É um sentimento avassalador quando os filhos dizem pela primeira vez "mãe" ou "pai" transportam-nos para um sitio especial, transcendental que só as mães ou os pais sabem onde fica, com o tempo deparamo-nos com características tanto fisicas como emocionais parecidas comnosco o  que por vezes é assustador.

As filhas são mais independentes, vivem em constante rivalidade com as mães, conseguem criticar as mães sem dó nem piedadade, um dia estava-me a arranjar diante do espelho e perguntei:

-Oh filha a mãe está gira?

Olhou para mim e com aquele ar de enjoada como se eu a estivesse a incomodar e disse:

-Hummm...não me digas que vais para a rua com esses sapatos?

Ia morrendo!! Esta piolha tinha apenas nove anos! Tentando manter o equilíbrio depois daquilo continuei a olhar para o espelho respondi num tom brincalhão:

-Olha menina, existem duas regras que tens de reter nessa tua cabecinha inteligente que Eu te proporcionei: primeira regra, a mãe é sempre linda e maravilhosa e a segunda regra: nunca te esqueças da primeira regra.

Os filhos são mais mãe, dizem que somos lindas quando menos esperamos, são diferentes.

Dentro de dois dias a minha piolha fará dezassete anos e tenho imensas saudades do tempo em que conseguia dar-lhe colo, saudades do tempo em que o telemóvel e o portátil eram menos importantes que a minha companhia, saudades da altura em que os meus filhos não tinham opinião, porque embora seja um orgulho perceber que sabem muito mais que eu, que se estão a tornam pessoas fantásticas, é muito dificil lidar com a adolescência, o hoje gostarem do amarelo e amanhã já gostam mais do vermelho não só me irrita como me cansa a beleza.

 

"Paciência de mãe é como a pasta de dentes, sobra sempre um bocadinho"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 22:39

A Troca...

Quarta-feira, 26.09.12

Alguém me disse ao final do dia: "Na próxima encarnação quero ser homem!"

Fiquei curiosa e perguntei porquê, ao que me respondeu: "Porque a vida é menos complicada para eles!"

Certo é que em alguma fase da vida das mulheres, desejamos ser homens, aos nossos olhos, as suas vidas são muito mais facilitadas, e é profundamente verdade.

Já estamos fartas de saber que até morrermos temos dois trabalhos, no emprego e quando chegamos a casa, "exigem-nos" a perfeição, lindas, maravilhosas, magras, fantásticas donas de casa, mães extremosas, noras compreensivas, psicologas, madre teresas de calcutá... tudo, e a recompensa...demora ou nunca chega, ninguém pensa em nós.

E somos o sexo fraco???? Pela saúde da santa!

Ora, se tivesse alguma razão para trocar de lugar com um homem seria devido sua "Reputação", ou seja, qualquer atitude, palavra ou fama o homem é sempre perdoado, e normalmente a culpa é sempre de uma mulher.

Se o homem saí mal vestido de casa, a culpa é da mulher porque não é extremosa, se o homem não come devidamente, a culpa é da mulher porque não sabe cozinhar, se o homem tem uma "amiga colorida" a culpa é da mulher porque não lhe dá sexo, e a lista é infindável e triste.

Gostava de puder sair de casa e beber um copo sem me preocupar com os meus filhos, ir jogar futebol á quarta-feira, porque quem dá jantar aos miúdos é a mulher, de ir ao estádio ver o benfica, de sair de casa depois de uma discussão porque preciso desanuviar, só porque é uma liberdade adquirida, parece que as mulheres sabem que estas atitudes fazem parte de um pacote que não devemos questionar.

A minha avó que era alentejana dizia:"Os homens são assim, têm de fazer estas coisas, é normal" Coitada e era tão infeliz!!

As mulheres lutam contra um gigante que se chama "reputação", é fácil apontar o dedo em qualquer situação, podemos fazer duas coisas: Resignarmo-nos á evidência ou borrifarmo-nos para o que os outros pensam!!

 

"A honestidade das mulheres é muitas vezes o amor da sua reputação e da sua tranquilidade."

François La Rochefoucauld

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 18:35

Loucura....

Domingo, 23.09.12

Hoje percebi que não me posso apaixonar por ti!

Hoje percebi que não posso continuar contigo no pensamento!

Hoje decidi que acabou!!

 

Esta mensagem é para ti, tu que me lês todos os dias, que me tentas conhecer aos poucos e que me ganhas aos poucos, nos abraços e nos beijos que nos afastam dos outros, esquecendo-os, por breves momentos, mas ao abrirmos os olhos, lá estão eles a olhar-nos, fixamente, como as fotografias, sem pestanejar, sem respirar, atentos, á espera que falhemos.

Quero dizer-te que afinal foi apenas um feitiço, provavelmente nem é assim tão noçivo, provavelmente sou eu que não estou habituada a ser bem tratada, aproveitas-te essa minha fraqueza e envolveste-me nesses teu braços fortes, nesses teus beijos toxicos, nesse teu toque que me arrepia a alma fraca de amor.

Não me queiras, não peças o melhor de mim, deixa-me ir, deixa-me fugir desse fogo que me aquece, porque não me podes dar o que mereço, e mereço tanto que talvez nem sei se mereço, apenas penso que alguém me pode dar.

Preciso dizer-te que as lágrimas que me correm pela face não são de sofrimento, não posso chorar por ti, não posso gostar mais de ti do que de mim, até porque tu nunca chorarias, até porque os homens não choram.

Não venhas atras de mim, mesmo que espere por ti até ao último dia até aceitar que afinal não vens, não venhas, não corras atrás de alguém que acreditas que te poderia fazer feliz, ninguém faz isso, ninguém corre atrás da felicidade, mesmo que um dia destes me tivesses confessado tal mentira.

Hoje percebi que não vale apena sonhar contigo, percebi que o teu mundo não quer fazer parte do meu, não estamos destinados, hoje percebi que não tinhamos que nos conhecer, não encontro uma razão para ter que passar por isto, e mesmo se mais tarde encontrar o motivo pelo qual tive que te conhecer e perder, não me vai tornar uma pessoa mais forte, não vou aprender com esta perda, concerteza vou perceber que esta será a última vez que tive a possibilidade de ser feliz, não vou querer saber isto, não quero saber.

 

Hoje acabou porque hoje deixei de sonhar com a possibilidade de ser profundamente feliz contigo.

Hoje acabou porque já não voltas...percebi que eu vivo e tu não.

 

"O amor é a única loucura de um sábio e a única sabedoria de um tolo." William Shakespeare

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 01:08

Uma vez...

Sexta-feira, 21.09.12

Para tudo existe uma primeira vez!

A primeira vez que andámos de bicicleta, a primeira vez que fomos a uma entrevista, a primeira vez que demos o primeiro beijo, a primeira vez que nos apaixonámos, a primeira vez que sofremos....

 

As histórias serão contadas vezes e vezes sem conta, com orgulho, com um sorriso melancólico ao vermos os nossos filhos a passar pelo mesmo e pensamos :"Já tive aí!". Queremos que eles lutem pelo que querem, pelo amor que sentem por alguém, que não desistam mesmo se no fim as coisas corram menos bem..mas que não desistam!!

 

Uma vez na vida sentiremos que aquele amor é o certo, é o "tal", e sabemos que é o "tal" nos beijos, nos abraços, no toque das mãos, nas conversas, no olhar, no sorriso...

Uma vez na vida o amor deixa-nos sem palavras, o mundo pára, e queremos viver o momento, todos os dias, com as emoções á flôr da pele.

Uma vez na vida decidimos que não queremos esperar, tem de ser hoje, tem de ser agora, sem nos preocupar o que os outros vão pensar ou dizer.

Podemo-nos apaixonar algumas vezes, mas amar alguém ao ponto de termos a certeza que queremos e seremos felizes com essa pessoa, é raro.

 

Uma vez na vida...será a última!!

 

"Amor são duas solidões protegendo-se uma à outra."Rainer Maria Rilke

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 17:43

Os pequenos Estupores...

Segunda-feira, 17.09.12

 

Sempre fui uma pessoa contida quer nas palavras quer nos actos, devido talvez a uma infância menos feliz, naquela altura tudo era feito ás escondidas, naquela altura nem tudo se podia fazer e muito menos dizer. Hoje permitimos que as crianças opinem em tudo e sobre tudo, sei lá derrepente achamos que podem ficar com mazelas cerebrais se não o fizerem. Adiante!!

Com o tempo, maturidade e muita auto-estima, tirada a ferros, comecei a achar que valia a pena ser eu, comecei a gostar mais de mim, e como sempre fui bem disposta, com um sorriso fácil comecei a descontrair e a gostar de gostar de mim.

Nunca me preocupei com os outros, estou-me completamente a borrifar para o que pensem de mim, do que falem, não me interessa minimamente, o que me preocupa são aqueles que amo, eles sabem quem eu sou, e as criticas serão bem-vindas, porque serão sempre construtivas e com conhecimento de causa.

 

Conheço pessoas, com desvios de comportamento claros, numa solidão atroz, parasitas que se empoleiram nas costas de outros, sugando companhia, falsa confiança, tirando informações e vidas que nunca irão possuir devido á falta de honestidade e carácter.

Conheço pessoas com formação superior que nada sabem fazer e mostram trabalho copiando atitudes e comportamentos alheios.

Tenho imensos defeitos, uns conheço, outros vou descobrindo ao longo dos anos, e tento sempre encobri-los com as coisas boas que possuo, mas nunca desrespeitei ninguém, não necessito humilhar, não preciso pôr-me em bicos de pés á frente de outros para me sentir grande ou superior, isso fazem os fracos, os pobres de espirito.

Estes homens e mulheres que conheço são adultos, que ouvem, vêm, sentem, mas devido ás circunstâncias sejam elas de vida ou trabalho, tornaram-se autistas, seguidores palermas sem opinião própria, cumplices do diz que disse, gangues de esquina ansiando promoções medíocres, vendendo a alma a um pequeno estupor.

 

Conheço pessoas tanto homens como mulheres que são fantásticos, com personalidade, carácter e valores que me ensinam muito todos os dias.

 

"O estupores estão largamente representados neste planeta" Pat Conroy

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 22:24

Toma conta de ti....

Segunda-feira, 17.09.12

Embora seja de um cliché, a frase: "É necessário regar o amor todos os dias" é verdadeira, é imperativa.

Há pouco tempo ouvi : "Toma conta de ti!"

Os grandes gestos assentam nas pequenas palavras, nas pequenas atitudes. Gosto das pequenas coisas, todos anseiam a originalidade, grandes declarações de amor, grandes aventuras, grandes palavras, quando a simplicidade chega para arrebatar um coração, a verdade chega!

"Toma conta de ti..." esta frase não me saí a cabeça, tem um sabor agri-doce, por um lado sabe a despedida, a adeus, e pelo outro sabe a preocupação, a sofrimento por não poder estar , existem frases que ninguém diz, que ninguém usa, e para mim esta é uma delas.

O silêncio entre duas pessoas é dificíl e ao mesmo tempo apaziguador, não ter nada para dizer, por vezes, não é sinal de falta de assunto, talvez seja altura para sentir sem dizer, deixar pela última vez fluir o prazer de ouvir emoções, aquela energia sempre sentida num breve olhar, jamais esquecer os sorrisos...apenas saber que aconteceu.

 

"Nunca estamos tão desprotegidos contra o sofrimento como quando amamos" Freud

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 18:03

Quebra Cabeças....

Quinta-feira, 13.09.12

Não existe um homem que consiga compreender as mulheres, em tantas conversas que tive, todos eles têm histórias, perguntas, pensamentos que por vezes os atormentam em relação ás mulheres.

Somos mesmo complexas e não complicadas!

Temos uma mente treinada desde tenra idade para pensar em tudo e em todos, e aperfeiçoamo-la ao longo dos anos.

Os homens são práticos, nasceram para fazer uma coisa de cada vez (embora tenha descoberto há bem pouco tempo um que pensa muito e em muitas coisas, e ele sabe quem é!!).

 

As mulheres têm um plano A e um plano B, conseguem visualizar a situação, o que vão dizer, e até conseguem imaginar uma conversa com todas as possibilidades de perguntas e respostas, preparam-se com cuidado, estudam a estratégia.

Os homens encontram uma solução para o problema, não estudam o problema, nem arranjam estratégias, normalmente não fazem planos, são tão práticos que acreditam que o problema será resolvido rapidamente.

 

As mulheres têm uma memória de elefante, temos a mania de ir buscar assuntos antigos para dar ênfase aos argumentos e que no fundo nada têm a ver com o problema a ser discutido e é aqui que o homens se baralham, não armazenam assim tantas palavras e ainda por cima quando já aconteceram há tanto tempo atrás.

 

Quando um homem está calado as mulheres têm a tendência para perguntar: "Estás a pensar em quê?" Na maioria das vezes acreditem que não estão a pensar em nada, e se estão, normalmente está relacionado com trabalho ou futebol.

Quando uma mulher está calada, o homem não só agradece o silêncio, como até tem medo de perguntar, pois coisa boa não poderá ser, receia ouvir: "Até parece que não sabes?" E ás vezes nem sabe!!!

 

As mulheres pensam que têm um texto a passar na testa e que os homens conseguem ler, adivinhando os seus pensamentos.

Os homens têm as mulheres como garantidas e deixam de fazer perguntas, deixam de se preocupar.

 

Não é assim tão dificil perceber as mulheres e muito menos perceber os homens....dá é muito trabalho!!!

 

"Os homens fazem as obras, mas as mulheres fazem os homens."
(Romain Rolland)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 22:12

....Algures se abre uma Janela!

Segunda-feira, 10.09.12

Todos cometemos erros, não interessa se mais ou menos graves, são erros, quando nos apercebemos o que fizemos, o difícil não é pedir desculpa, pedir perdão, o dificil é perdoarmo-nos.

Ficamos durante algum tempo frágeis, vulneráveis, tristes, envegonhados, sem reacção..., gostamos de vez enquando ter pena de nós próprios, e esta é uma maneira de chamar a atenção, precisamos que alguém note em nós. Uns têm a felicidade de ter a pessoa certa a seu lado, com o coração cheio de amor, sem recriminações, que nos dá a mão e diz: "Eu estou aqui". Outros têm de ir em frente sozinhos e é tão dificil.

 

A nossa mente desfocaliza os pensamentos, as imagens, os acontecimentos, apenas conseguimos ver o pior, o pior de nós, e para agravar a situação achamos que os outros vêm-nos ainda piores do que nós mesmos.

Precisamos de tempo, do nosso próprio tempo, precisamos de falar, precisamos que alguém nos ouça, precisamos de ouvir o bom e o menos bom, é necessário dissipar o nevoeiro que existe na nossa mente para organizar ideias, organizar a vida.

 

Reconstruir o nosso interior depois de um "tsunami" não é agradável, temos que lidar com sentimentos e histórias que arrecadámos algures para um dia pensarmos nelas, e um dia teremos que abrir os baús empoeirados, silenciados, numa despensa qualquer dentro de nós. E tudo piora antes de melhorar.

 

O certo é que recuperamos, descobrimos quem somos, quem são os outros e "nasce-nos" um sininho dentro de nós, que nos avisa de todo e qualquer sinal de perigo, ficamos alerta.

 

O que é certo é sempre que uma porta se fecha...algures se abre uma janela, no inicio para só afastarmos a cortinas e ver quem passa, rezando para que ninguém nos veja...mais cedo ou mais tarde debruçamo-nos sem medo com vontade de sentir a brisa no rosto.

 

"Pouco se aprende com a vitória, mas muito com a derrota " Provérbio japonês

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 16:03

Os Pecados dos Outros....

Quinta-feira, 06.09.12

Tantas vezes dizemos: "Eu perdouo mas não esqueço?"

O que é que isto quer dizer afinal? Perdoamos mas, não vamos falar mais nisso? Ou perdoamos mas, assim que tiver uma oportunidade relembro-te? Ou ainda, perdoamos mas, tens de ter atenção a tudo o que vais fazer e dizer a partir de agora até eu me esquecer o que me fizeste...ou seja...a vida toda?

O passado persegue-nos, o passado que tem atitudes más, que nos magoaram, e no fundo tudo leva tempo a passar.

 

E então quando levamos com o passado dos outros? Ou seja, quando alguém fez mal á pessoa com quem estamos e temos que "levar" com o problema, quando no fundo nada tem a ver com o nosso comportamento?

 

Será que temos o direito de pôr nos ombros de alguém os "pecados" cometidos por outra pessoa?

Quem perdoa não esquece, é verdade, não é fácil lidar com a desilusão, a desconfiança, mas se perdoa...não deve falar mais, porque aceita retornar, deseja prosseguir e aí assume todas as consequências, as dúvidas e as desconfianças, com calma até se dissiparem.

 

Quem não perdoa e decide romper o vínculo, não pode passar para o próximo relacionamento o peso da desconfiança, porque á partida é um amor perdido, precisa de tempo para curar feridas, perceber que nem todos somos iguais, nem todos cometemos os mesmos erros.

 

No sofrimento crescemos, dizem, mas será que crescemos na direcção certa?

Tornamo-nos mais fortes, sem dúvida, mas será que nos tornamos mais confiantes?

 

"No amor, o engano vai quase sempre mais longe do que a desconfiança."

François La Rochefoucauld

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 21:41

Diz que disse...

Terça-feira, 04.09.12

Todos sabemos que as amizades são deveras difíceis, e entre as mulheres...ainda mais.

Não percebi ainda muito bem o porquê deste fenomeno, mas nas mulheres as amizades são estranhas, assim que se zangam parece que ficam possuídas por um virus e desatam a contar todos os pobres umas das outras.

Por vezes o diz que disse leva a desentendimentos, a afastamentos muitas vezes dolorosos, por ciúmes, inveja ou mesmo por estupidez estragam o que poderia ser uma verdadeira amizade.

A amizade leva muito tempo a solidificar, são necessário provas, conversas, para confiarmos totalmente numa pessoa, neste caso tudo corria bem até alguém achar que já estavamos próximas demais.

 

Creio que o diálogo é sempre o melhor caminho, é necessário haver uma que fale e outra que escute, mesmo que não acredite, mesmo que no fim...nada faça sentido, mas pelo menos ouça.

 

Ambas ouvimos, perguntámos, ficámos em silêncio, no ínico houve no olhar a desconfiança, no ínico ambas tivemos medo de ouvir, de perguntar e até do próprio silêncio, mas o mais fantástico é que ambas queríamos saber, e a curiosidade matou o gato e também matou o medo do começo.

 

Ao fim de alguns anos de existência e maturidade começamos a fazer escolhas e tenho orgulho em dizer que tenho duas grandes amigas para a vida, e elas sabem quem são, não as preciso ver todos os dias, estamos quando precisamos, quando podemos, quando queremos, e sabemos que podemos contar umas com as outras. A amizade é amar de outra maneira!!

 

Esta nova amiga, embora esteja a passar por algumas dificuldades, tem muitas qualidades, sabe ouvir, chora facilmente, e acima de tudo sei que se eu precisar dela ela estará disponivel.   

 

Talvez a vida nos tenha dado uma segunda oportunidade para nos conhecermos melhor, talvez seja desta que nos tornaremos inseparáveis, hoje tive a maior das surpresas quando ela me apareceu para almoçar comigo com a sua familia fantástica, adorei.

 

Dedicado á Luisa, Margarida e Maria.

 

"A gente não faz amigos, reconhece-os."

Vinícius de Moraes

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 18:25


Pág. 1/2





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes




subscrever feeds