Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A leveza de movimentos...

Domingo, 05.08.12

Existem pessoas bonitas, atraentes, elegantes, e o oposto disto tudo.

A característica que para mim é a mais difícil de definir é o charme. Gosto de homens charmosos que a meu ver nada tem a ver com a beleza mas sim com uma atitude.

Ora, para mim o charme vem associado a movimentos lentos, com uma atitude corporal cuidada, sem brusquidão, a maneira como se olha, como se abre uma porta, como se entra no carro, como se sorri. Um homem charmoso não tem necessariamente ser bonito até pelo contrário, tenho notado que os homens mais charmosos são aqueles que não se levam a sério e que por alguma razão têm uma característica evidente que não apreciam em si próprios e que os leva, sem saberem, a dar enfâse a esta característica que é o serem charmosos.

 

Não me parece que se nasça com esta característica, adquire-se com o tempo, até porque nós, as mulheres, associamos os cabelos brancos num homem ao charme. Existe uma maturidade inerente, é parecido com o vinho, depende do tempo, cor, cheiro e de maturação para nos satisfazer, e isto no sentido da personalidade, sim porque um bom vinho tem personalidade.

 

A leveza da simplicidade, atitude, as palavras escolhidas, a cautela permanente, a inteligência surpreendente, são características que encontro num homem charmoso...se há muitos? Não, mas que os há....há!!!

 

"Charme é conseguir a resposta 'sim' sem ter feito nenhuma pergunta clara."
(Albert Camus)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 22:30

De olhos bem abertos....

Domingo, 05.08.12

Sabemos quem somos quando ficamos sozinhos.

Sabemos quem somos quando deitamos a cabeça na almofada, no silêncio da noite, sem ninguém por perto.

Podemos enganar os outros, ter duas caras, mostrar que a vida nos corre bem, sorrir todos os dias, mas enfrentamo-nos ao final do dia e muitas das vezes de um forma dolorosa.

 

É-nos ensinado desde muito pequenos que devemos perdoar, dar a outra face, não responder na mesma moeda pois seremos iguais a quem nos ofendeu, mas ninguém nos ensinou a fazer o mesmo a nós mesmos, perdoarmo-nos é muito mais dificil.

Passamos uma vida inteira a aprender a lidar com os outros e ao mesmo tempo a saber quem somos na realidade, sempre devido ao sofrimento pois é no sofrimentos que crescemos, e ao fim da vida precisariamos de outra igual para por em prática esses ensinamentos.

 

Somos todos iguais, dizem, mas no fundo somos todos bem diferentes, as primeiras pessoas que nos ofendem e nos magoam são familiares, amigos, e relevamos porque amamos a familia, os amigos, mas são pessoas iguais ás outras, com todos os defeitos e virtudes, mas...relevamos, porque são familia, uma espécie diferente, é sangue, dizem.

 

Quando deitamos a cabeça na almofada somos nós, ali de olhos bem abertos, sabemos o que fizemos, bem ou mal, mas sabemos quem nos fez bem nesse dia?

 

"Somos feitos apenas daqueles que amamos e de nada mais" christian Bobin

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 22:03





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes




subscrever feeds