Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ego...

Domingo, 10.06.12

O ego é uma percepção ilusória da realidade. É uma voz que existe dentro da nossa cabeça que gera pensamentos infindáveis.

Começamos desde pequenos, com a ideia que tudo nos pretence, o meu brinquedo,a minha mãe, o meu pai, a minha escola.

Identificamos tudo como sendo nosso e acaba por ter que ser alimentado diáriamente, constantemente.

Todos conhecemos a frase: "Não somos o que possuímos". Mas se possuímos muito acabamos por nos tornar orgulhosos, poderosos, tiranos em relação aos outros e isto tem de ser alimentado.

Quando nascemos somos uma página em branco, e a partir daqui alguém "escreve em nós" o pior ou o melhor, e durante o crescimento poderemos ter algo que nos desvia para caminhos mais saudáveis, como a generosidade, o altruísmo ou não, mas estamos constantemente a alimentar o ego, não temos consciência desta situação, é como se tivessemos um chip incorporado no cerebro. Criamos o que somos, porque precisamos de coisas ou pessoas para nos identificarmos com o "eu" que existe dentro de nós, mas não somos o que temos.

Aprendemos que noutras filosofias é importante abdicarmos do que possuímos para no identificarmos com o nosso "eu" real, sem materialismos, sem apegos, e isto é doloroso para quem foi ensinado a se identificar de uma maneira diferente. 

A partir do momento que tivermos consciência destes pensamentos que fazem parte dessa tal voz que nos consome provavelmente a postura perante a vida mude, porque na sua maioria, estes pensamentos geram necessidades que não nos trazem grandes mudanças apenas nos reconfortam. 

O mais assustador é descobrir quem somos sem as coisas que possuímos, se gostamos de nós á séria sem bens materiais, e mais assustador é se os outros gostariam de estar conncosco. 

 

"Gostamos de ser o que não somos" Albert Conhen

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 14:14


1 comentário

De Planeta XXI a 10.06.2012 às 22:00

No meu caso em concreto, perguntarei: o que seria de mim sem o meu ego, que mais me parece uma boia que me mantém à tona? É ele que me afirma, quando os outros me negam! Não tenho qualquer razão para desprezar algo que me ajuda a sobreviver, por mais errado que isso possa parecer aos outros!
Mas concordo, que os outros gostam de fantasiar acerca de um personagem que não são e que no fundo gostariam de ser, mas que por um motivo ou por outro, não conseguem; a verdade acerca de nós mesmo às vezes pode ser terrível; por isso aquela se torna intragável, dando lugar a uma fantasia.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes