Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Crises...

Sábado, 09.06.12

Em conversa com alguém que já não via há algum tempo, surgiu um assunto que passa por todos nós mais cedo ou mais tarde: As crises nas relações.

Existe a crise dos sete anos, dos 10 anos dos vinte anos nos casamento, criámos todas as desculpas do tempo para justificar os problemas nas relações, torna-se mas fácil nem sei muito bem porquê. E a culpa nunca é dos dois, a culpa é sempre mais de um do que outro.

Esta pessoa está casada há 20 anos e afirmou convicto: "Oh pá são vinte anos!!"

Ora...vamos lá ver as coisas de uma forma...digamos que óbvia sem referir as razões pelas quais esta crise existe até porque nem fiquei a saber quais eram.

Como é possível que um casal ao fim de 20 anos de convívio não se conheça o suficiente para saber lidar um com o outro? Estas situações acontecem nos primeiros anos, as crises teriam que se iniciar nos primordios do convívio, porque vêm os dois com duas educações dferentes, maneiras de ver a vida diferentes, tentar perceber o outro não é tarefa fácil e tentarem crescer em conjunto ainda mais dificil é. Mas se ao fim de vinte anos ainda estão juntos, contra todas as situações e dificuldades da vida, como é que se comportam como se ainda tivesses 20 anos? Amuam, não se falam, criticam-se infantilmente, não passam tempo juntos...e têm quase 50 anos!?

Deve ser extremamente doloroso depois de um dia de trabalho, que até pode ter corrido bem,  chegar a casa, que deveria ser um momento de descontração e alívio, ter que ligar o botão do amuo, do anti-vírus e da birra para depois estragar o resto do dia.

O meu casamento acabou porque o amor acabou e ponto final, sem amor nada dura. 

Mas se esse não é o problema e ainda estão juntos, porquê não dar o melhor de nós a alguém que nos deveria conhecer melhor que ninguém? 

 

"O amor é o direito que damos ao outro para nos presseguir" Fedor Dostoievski

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por caminhosdaalma às 23:40


1 comentário

De Planeta XXI a 10.06.2012 às 21:42

Olá! Tu foste pragmática no teu caso em concreto, mas há muita gente que o conceito de pragmatismo, só existe mesmo é no dicionário. Acho que as pessoas têm que ser essencialmente honestas com elas mesmas, e depois com o outro e dizer: basta, porque por e simplesmente o amor acabou; todas as outras justificações que possam orbitar à volta desse facto, são apenas supérfluas, e há muito perderam a razão de ser.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


CONSULTAS DE TAROT

O Tarot é apenas uma ferramenta que nos ajuda nas diversas áreas da nossa vida. Poderá fazer uma pergunta grátis enviando o seu primeiro e ultimo nome e a data de nascimento através do mail mafavisi@sapo.pt



links

Outros Caminhos

Previsões Tarot



comentários recentes